domingo, 30 de março de 2014

Lápis de cor Faber Castell escolar ! Compro o aquarelável ou o normal?

Oi artistas fãs de lápis de cor!

A doida do lápis de cor está de volta com mais um post polêmico!
Digo isso porque no Brasil lápis de cor da Faber, o normal escolar, já é um sonho de consumo. Aquarelável então, é sinal de riqueza,rs.

Agora, quais dos dois comprar?

Primeiro gostaria de falar da minha relação com os lápis de cor da Faber. Desde que entrei na pré-escola eles já eram sonho de consumo de todo mundo. Lembro até hoje do comercial deles com a música Aquarela, do Toquinho. Adorava também um rosa que vinha na caixa de 12 cores e que agora, se não estiver enganada só vem na caixa de 36.

Quando comecei a aprender realmente a pintar com lápis de cor (lá pelos meus 12 anos) comecei a perceber que era complicado misturar cores com o lápis normal. Geralmente o lápis normal da Faber era encerado, beeem diferente do lápis aquarelável. Foi paixão a primeira vista.

Alguns anos bem mais tarde (olha eu denunciando minha velhice,rs) vi que os lápis normais da Faber melhoraram e muito! Não são tão macios quanto os aquareláveis mais são bem dignos e dão resultados incríveis.

Não vou postar foto da minha caixa de lápis aquarelável da Faber porque o meu é bem velhinho, não tenho mais a caixa dele, mais quando o ganhei de natal (vixe, já faz 9 anos) eles vieram em uma embalagem mais ou menos assim. Mudaram algumas coisas, mas o peixinho e o pincel horrível continuam (é péssimo para aquarelar).

Então, respondendo a pergunta do título, digo se você quiser se dedicar mais a arte da pintura com um material mais versátil o aquarelável é melhor (e mais caro). Só recomendo o lápis normal para crianças menores e para aqueles que não pretendem muito ficar misturando as cores.

Só queria deixar aqui um alerta sobre o lápis da Faber normal. Tive alguns problemas com o lápis da cor preta. Dois alunos meus ficaram desesperados porque depois de pintarem seus desenhos, no dia seguinte, a cor preta esbranquiçou. Olhem esta foto do trabalho do Gustavo Girotto, onde ele só retocou o meio do desenho. O resto está todo esbranquiçado!


Entrei em contato com a Faber, eles pediram pra eu mandar os lápis com defeito e eles trocaram por novos. Só fiquei meio chateada porque esperava uma resposta mais técnica, mas não posso reclamar, eles foram super atenciosos e mandaram rapidinho outros lápis de cor.


Também vi alunos reclamando do lápis de cor aquarelável, com algumas pedrinhas (dá para ver, ele tem um pontos brancos). Recomendo então quando forem comprar abrir a caixinha e dar uma olhada nas pontas.

Resumindo...

Lápis escolar normal - para crianças ou pessoas que não querem um lápis mais mole.
Lápis escolar aquarelável - para adolescentes e pessoas que queiram trabalhar mais os efeitos de mistura de cores, além de aquarelar o trabalho.

Deixo aqui dois exemplos de desenhos meus feitos com lápis de cor aquarelável da Faber para vocês verem, um mais antigo (meus pais) e outro mais recente, meu autorretrato. Admirem minha beleza #sqn rsrsrs.



Desculpem a qualidade das fotos, principalmente do meu autorretrato (está na moldura e com reflexo).

Minha nota para os lápis da Faber; 4 girassóis de Van Gogh. Iria dar cinco, mais pelo pincelzinho que ninguém merece e pelos lotes com defeito que tenho encontrado acho que está justificado. Porém com certeza se vocês comprarem ou ganharem um bom vão ter um caso de amor como eu tenho já faz nove anos...Até mais, se contar desde o prezinho,rs.


Ah, acho que semana que vem sai um post com uma resenha sobre giz pastel seco! Aleluia!
Até mais artistas e arteiros!

domingo, 23 de março de 2014

Livros infantis para os pequenos artistas!

Oi povo artista e arteiro!

Sabe que eu tenho certo probleminha quando vou à uma livraria. Além de mexer em todos os livros de Arte e literatura não resisto em passar na sessão infantil. Cada coisa, uma mais linda que a outra falando de Arte para crianças (que qualquer adulto fica cobiçando também, rs).

Só quero deixar meu aviso e uma rápida reflexão. Alguns livros de arte trabalham muito com estereótipos, então vale um pouco de reflexão sobre isso.


Vou deixar aqui o nome de dois livros que eu amei, comprei para mim (lógico) e já presenteei crianças (e elas gostaram).


" Meu livro de Arte com adesivos" e "Meu livro de Arte para colorir", da editora Usborne.

Gente, que coisa fofa! E pelo que andei fuçando na internet estão com preços ótimos!

Todas as páginas do agora "meu" livro de arte, rs, versão para colorir são assim. Trazem um quadro, comentam com um texto curto e apresentam uma atividade. As crianças podem pintar e interferir com adesivos, que vem anexado no final do livro, como desejarem. Indico ele para crianças a partir de 7 anos ou alfabetizadas.  


Já o livro de arte com adesivos ele propõe um jogo para as crianças identificarem por temas as obras de Arte impressas em adesivos no final do livro. Claro que, eu, como adulta, estou usando estes adesivos para decorar meus cadernos e outras coisas, pois eles são de uma qualidade incrível. Momento dó de deixar só ali no livro,rs.



Aqui na imagem abaixo fica mais fácil visualizar os espaços destinados para colar os adesivos.



Este eu recomendo para crianças de 8 a 9 anos, que terão mais jeito para colar e paciência para ler e compreender as informações.

Presenteei minha prima de 8 anos (que pelo jeito adora lápis de cor também #mal de família# hehehe) e ela amou a versão para colorir com adesivos.
 Foi emocionante vê-la abrir o pacote de presente e procurar logo o lápis de cor dela para começar a fazer as atividades.

Cinco girassóis de Van Gogh para os livros!



Espero que tenham gostado da minha resenha sucinta, mas de coração!

Até mais pessoal da arte.


domingo, 16 de março de 2014

Materiais que usei no círio!

Oi artistas de plantão!

Pessoal, volto hoje para falar um pouco mais sobre o círio porque houveram dúvidas em relação aos materiais que usei.

Então vamos lá, anotem a lista e bom trabalho!

1- Tinta a óleo.


Não adianta, para pintura em velas tentei tinta acrílica, mas não deu cobertura. PVA seria uma opção mais aí sua vela não poderia ser mergulhada em água (como acontece com o círio pascal).

2- Secante de cobalto

É essencial neste trabalho. A tinta a óleo demora muito para secar, então para acelerar o processo você pode pingar duas gotas de secante para uma quantidade de tinta semelhante a uma amêndoa. Se colocar muito a tinta fica sem brilho, então moderação (e menos pressa!).

3- Purpurina em pó

No círio pascal eu misturei um pouco de purpurina com o secante de cobalto para pintar, mas antes eu fiz uma base com tinta a óleo amarela, para ter mais certeza de fixar. Dá certo passar na vela direto friccionando, mais fico com medo de sair (o círio é muito manuseado então só façam isso em uma vela com pouco manuseio ou em uma parte que não seja fácil de tocar). #ficaadica#

4- Pincel pelo de marta


Adoro estes pincéis, eles são super macios e acho que para a vela é ideal pois se fossem cerdas duras poderiam até marcar. Eu usei os pincéis redondos para acabamento e chatos para as partes maiores.


Acho que agora paguei minha divida com vocês,rs. Qualquer coisa dúvida nos comentários, combinado? Boa semana para vocês!



sábado, 8 de março de 2014

Círio pascal de 2014! Dicas de pintura em velas!

Oi artistas e arteiros!

Pois é pessoal, agora passou o carnaval e o ano vai começar para valer. Aproveitei estes dias de folia (já que eu sou do bloco "Unidos do edredom", rs), para não ficar só dormindo e adiantando uma encomenda (e é um baita desafio), o círio pascal para a igreja Imaculada Conceição, de Mogi Guaçu,S.P.

No ano passado foi minha primeira experiência com este tipo de pintura e escultura, não sabia nada de nada! Fiz um post sobre meu trabalho do ano passado neste link aqui. Este ano já com algumas manhas da coisa foi mais fácil, porém o desenho não colaborou muito. Já explico o porquê.


Para quem não sabe, o círio pascal é uma vela que representa Jesus ressuscitado. É usada em missas e rituais da Igreja Católica. É literalmente um velão,rsrs, tem um metro de altura.

Pintar em velas é um desafio. Para começar, acho muito difícil desenhar então uso a seguinte técnica:



Para começar, passei uma fita adesiva para centralizar o desenho corretamente. O do ano passado ficou meio torto porque não fiz isso.


Imprimi o desenho e anexei ele na vela. Para centralizá-lo dobrei o desenho no meio também.Para transferir o desenho usei uma caneta com agulha na ponta e perfurei.

Só que vi que não estava dando muito certo, então peguei uma caneta sem tinta, usei como se fosse um boleador.Aliás, aqui fica uma dica, caneta esferográfica sem tinta funciona tranquilamente como boleador. Perfurar não deu muito certo porque a parafina da vela ficou ondulada e me deu um trabalhão para tirar isso. Algumas partes eu esculpi para dar mais relevo na vela usando goivas (aquelas usadas para fazer escultura em madeira, gravuras).

Aqui deixo registrado uma coisa! Desenhos com menos detalhes no círio pascal dão muito mais impacto viu. Se pensarmos um pouco e imaginar que a maioria vai ver a vela de longe o impacto visual de um desenho mais simples vai ser maior, fora que é muito mais fácil esculpir os relevos. Se sua ideia é pintar uma vela pequena para decorar uma sala recomendo só pintar e não esculpir.Talvez trabalhar com a ideia de relevo envelhecido.
Você esculpe a vela, depois passa uma tinta escura por cima de tudo e retira o excesso, deixando a tinta entrar nas partes esculpidas. Vai ficar bem interessante.


Desculpem a má qualidade da foto, tirei e postei no instagram e lá a imagem não é muito grande né,rs. Aliás, sigam-me lá  (josilene gsf), sempre estou postando algumas imagens antes. Dá para ver aqui um pouco aqui as partes mais fundas. Aí já havia começado a dar a base com tinta a óleo.

A tinta a óleo é muito boa, fixa super bem na vela (claro se que se bater alguma coisa sai, tem que ter cuidado tá). Se a vela fosse branca ajudaria e muito, acho lindo fazer aquarelado com tinta a óleo.


Aqui já marquei alguns detalhes mais ainda estava faltando aquele brilho. Depois desta fase passei purpurina dourada em algumas partes. Deu super certo misturar purpurina com secante de cobalto.

Brilho é outra coisa né,rs, muita riqueza! O único problema foi a purpurina que acabei derrubando nas partes fundas, tive que retocar tudo.


Aqui dá para ver o detalhe de umas das laterais, que teve o mesmo problema do Cristo. Tive que retocar tudo.

Em cima do desenho neste tipo de vela temos que colocar uma cruz com o ano em que estamos e as letras gregas alfa e ômega. Achei que ficou meio sem graça, provavelmente vou tentar por uns detalhes em dourado. Então, talvez em breve eu atualize este post. :D

Espero que tenham gostado! Qualquer dúvida, deixo nos comentários. Bom inicio de ano para vocês rsrsrs.

sábado, 1 de março de 2014

Tutorial: Desenhando homens e mulheres. As diferenças existem!

Olá artistas que acham difícil desenhar homem ou mulheres!

Seus problemas acabaram....ou quase!Espero ajudá-los! :D

Sinceramente, quando comecei o blog não pensei em ficar fazendo tutoriais, queria mostrar mais minhas coisas, falar sobre o que é bom (ou não) em materiais porque as vezes quero comprar algo, mas ninguém conhece os produtos.

 Só que vi estes dias uma menina perguntando sobre a diferença entre desenhar homens e mulheres em uma comunidade e logo minha aluna veio na aula com a mesma pergunta. Aí fiquei pensando como eu poderia ajudar estas pessoas de uma forma mais fácil, sem aquele blábláblá de ficar falando vai estudar anatomia, rs. (fácil dar dica assim né,kkkk).

Como sou professora em escola pública e tenho classes cheias nem sempre consigo trabalhar a proporção do corpo humano, então inventei de explicar usando triângulos. Funciona assim:


Mulher ampulheta e Homem liquidificador,rs.

Gente, não critiquem meus desenhos, realmente aqui é um esboço, só para vocês terem uma ideia. Desenhar adultos precisa de muita observação. Esta regra aqui não vale para crianças e adolescentes, mas ajuda a treinar o olhar para desenhá-los também.

A primeira coisa que queria chamar a atenção de vocês é para a grande diferença dos triângulos nos homens e nas mulheres. As mulheres geralmente tem o quadril mais largo, do mesmo tamanho dos ombros, por isso o formato de ampulheta. Já os homens, que não tem a possibilidade de abrigar em seu ventre um bebê possui um quadril mais estreito em relação aos ombros.

Antes de desenhar, deixo aqui algumas dicas que ajudam, porém não são regras tá?



Para homens...
1- Ombros largos e quadril mais estreito, independente se ele é musculoso ou não.
2 - Use mais linhas retas nos desenho dos homens.
3 - Quanto mais marcas e definições, mais másculo seu desenho vai parecer.



Uma dúvida que vi na internet é como desenhar homens magros. Olha, eu uso a mesma estrutura de base tanto para homens musculosos quanto para os magrinhos, o que mudo mesmo é a musculatura. Olha só como ficaram os meus homens, o musculoso e o magrinho, usando a mesma estrutura de base (tamanhos idênticos da base).







Para mulheres


1-Primeiro, defina se ela vai ser uma mulher super curvilínea ou uma  menos provida de curvas. Cuidado para não exagerar nas curvas para não ficar muito estereotipada (a não ser que essa seja sua intenção).
2 - Mesmo se ela for magrinha, não esqueça do quadril e da cintura, são elementos importantes na feminilidade.
3 - Mulheres ficam melhores (A meu ver tá bom? Experimentações são válidas!) com predomínio de linhas curvas. Cuidado com marcações exageradas de detalhes como dobras e músculos.

Uma mulher mais normal e a outra com seios maiores e cintura mais marcada.
Espero que tenha ajudado! Qualquer dúvida deixem nos comentários. Posso demorar um pouquinho porém prometo que  responderei.

Até mais pessoal!