domingo, 27 de outubro de 2013

Hoje tem circo? Tem sim senhor!

Oi artistas e arteiros, tudo bem?

Hoje venho dividir um pouco com vocês algumas coisas que aprendi em um workshop sobre circo que participei na última quarta-feira, dia 15 de outubro.

Confesso que fui com um pouco de medo porque fazer um curso com o pessoal de educação física é covardia,kkkk. Eu paguei muito mico tentando fazer malabares! Sempre fui péssima em esportes e agora só reconfirmei,kkkk. Só sobreviveria em um circo se virasse palhaça ou mágica. Do resto sou uma negação! kkk.

O curso começou com uma pequena introdução sobre a história do circo (que vem desde a antiguidade). Uma curiosidade que eu não sabia era que os artistas circenses davam aula de ginástica em escolas, mas depois foram proibidos. Houve uma separação da ginástica de circo e da ginástica "técnica". Hoje há uma volta, buscando um equilíbrio entre as duas, já que a emoção do circo faz toda diferença.




Gostei muito de participar dos jogos teatrais (sim, e o pessoal de educação física participou em sua maioria). Achei legal para quem trabalha com teatro para fazer com o grupo para trabalhar integração e reconhecimento do espaço cênico, além de trabalhar interpretação.

1- Peça para todos andarem normalmente, ocupando os espaços vazios.
2- Agora todos devem andar mais rápido, estão um pouco atrasados para um compromisso.
3- Observaram o horário e estão mais atrasados, devem andar muito rápido.
4- Estão apertados para ir ao banheiro, estão desesperados a procura de um.
5- Estão com dor de barriga, a coisa piorou.
6- Conseguiram se aliviar.
7- Sairam do banheiro e estão muito felizes, cumprimentam a todos na rua.
8- Se tornaram pessoas "descoladas" e cumprimentam a todos de uma forma diferente, maluca.
9- Cumprimentam a todos que encontram como se fossem antigos amigos que a muito tempo não se encontram.

Gente, eu tive dor na mandíbula de tanto que rir de fazer isso, foi bem legal!

Depois começaram os exercícios com malabares. Achei muito legal a ideia de usar pedaços de 50cmx50cm de tule (véu) para treinar malabares. Eles são mais leves, demoram mais tempo para cair e para lerdos como eu, kkkk, é um ótimo treino,kkkk.

Depois de alguns exercícios eles nos ensinaram a fazer as bolinhas dos malabares com balões, saquinho plástico e sementes de perrila (semente arredondada para passarinhos). A semente pode ser outra, porém o risco de estourar é grande. Se quiser fazer uma bolinha que quique pode-se substituir o saquinho com sementes por um balão com água.  Olha que lindo que ficou!



Aqui dá pra ver a semente. O balão precisa ser cortado, naquela parte superior. Vamos colocando um balão sobre o outro para reforçar. O ideal é de cinco a sete camadas.



Eles levaram alguns livros sobre atividades circenses. Gostei desses aqui.







O Rodrigo, um dos professores do workshop, é palhaço profissional. Fui perguntar para ele sobre qual tipo de maquiagem é ideal para espetáculos circenses. Já comprei algumas e passei nos meus alunos que derretiam muito facilmente. Ele disse que usa as maquiagens abaixo:



 Gente, dei um "google" para ver os preços e fiquei um pouco assustada. Se for para montar um kit básico com um pan cake branco e os lápis pra fazer os desenhos você vai gastar no mínimo R$100,00. Porém é com material mais profissional e com menos chance de ficar derretendo.

Sobre maquiagem só vale lembrar para os professores que antes de pintar a cara toda de uma criança ou adolescente é bom fazer um teste de alergia, passar um pouquinho no braço um dia antes para ver se há alguma reação.

Antes da maquiagem o ideal é limpar e tonificar a pele (se for ficar no sol tem que passar um protetor solar potente) e após a apresentação usar um demaquilante, limpar, tonificar e hidratar.

Espero que tenham gostado pessoal! Até mais!

terça-feira, 22 de outubro de 2013

O que achei do evento Pixel Show 2013!

Oi povo arteiro, tudo bem?

Mais uma vez venho me desculpar, oh semana corrida meu povo! Mais vai render posts pra este blog, prometo.

Este  sábado fui participar do Pixel Show. Segundo definição do site deles:
 "O Pixel Show cresceu e esse ano já é considerado o terceiro maior evento de arte e criatividade do mundo. Nele, acontecem palestras, workshops, exposições e sessões de live painting. Em paralelo é realizado feira de arte, moda e criatividade aberta e gratuita ao público."

A  ideia do evento é muito legal, você encontra diferentes pessoas, diferentes artistas e designers apresentando o seu trabalho.


Eu amo Romero Britto e Van Gogh, mas realmente acho que os dois juntos não dariam certo,rs.

Esse trabalho é para você que fica reclamando que não tem materiais legais pra fazer sua obra. Achei genial essa reutilização!

 Para você que acha pintura com tinta a óleo careta...Deu até vontade de encarar a tinta a óleo novamente,rs.


Estes origamis achei um mimo! A delicadeza me deixou impressionada até agora!



Girafa feita com papelão! Muito legal!

 Tinta para quê? Pega feltro e vai recortando e colando. Este urso foi feito assim, acreditem!

 Pintura sobre colagem de jornais. Olha que textura interessante!
Tem gente que me chama de pobre,kkk, mas adoro esta criatividade, de usar materiais inusitados e reaproveitar. Acho que artistas e designers têm que se preocupar com isso. 


Essa foi a exposição, fora isso haviam vários estantes de papelarias e algumas marcas básicas ... Momento piração da Josi curiosa por descobrir novidades,rsrsrs.




Ah Faber, que coisa linda este estojo, porém, eles não estavam vendendo nada na feira...Sniff, fiquei decepcionada! Estava na esperança de achar lá aquele lápis borracha que resenhei aqui no blog. Mais snif, snif!





Canetas Copic! Finalmente achei um lugar para testá-las. Que caneta gostosa pessoal, ainda mais na folha lisa que estava lá para os testes! Com apenas uma já é possível arriscar alguns sombreamentos. Imagina com todas as cores então? Pena que o preço é um pouco alto, lá estavam vendendo por R$25,00.


Também fiquei empolgada com estas canetas da marca Posca. As cores são lindas e vibrantes. Minha única reclamação é que achei os atendentes do estande um pouco sem paciência (ou seriam destreinados?) para atender um publico bem leigo em relação à marca e que não teriam tempo de fazer os workshops. Fiquei interessada em uma caneta que possui tinta que pode ser usada em louças, porém como não vendiam lá pediram para eu ir a um estande de uma papelaria, que não tinha o produto para vender.Momento sniff sniff 2. Acabei comprando uma semelhante, estou testando e depois resenho aqui no blog.

Outra parte legal foram as palestras. Eu como não sou designer foi interessante ver este outro lado da moeda. Só que, se eu fosse designer talvez eu reclamaria que o tempo é pouco e que os palestrantes ficaram mais preocupados em mostrar os seus portfólios e não suas técnicas e processos criativos. Acho que o único que explorou mais isso foi Mauricio de Sousa. Ele deu várias dicas legais de como os artistas podem gerenciar suas vendas de trabalho, o que pensar na hora de criar personagens. Eu já era fã dele, sai mais ainda. Pena que não consegui um autografo #jositiete# kkkkk.






O evento aconteceu no Clube Hebraica, um lugar lindo em São Paulo. Adorei ter passeado nos jardins de lá, porém só depois vi que eu, ao procurar um lugar decente para comer, havia sem querer  fugido da área reservada ao evento,kkkk.

O que achei mais absurdo foi a falta de uma praça de alimentação decente. Tudo bem, podem me dizer que a maioria das pessoas lá eram estudantes universitários que vivem de refrigerante e salgadinho só que existem pessoas um pouquinho mais velhas como eu que não tem mais estômago para isso. Fora que para comer tinha que ser sentado nas escadas do lugar, perto de um pessoal fazendo demonstração com spray. Bem ruim não acham?
Outra coisa a se pensar são as áreas para fumantes. Pelo o que eu percebi não haviam áreas especificas para eles e eles se alojaram bem em um corredor que ligava a feira às palestras. Então era só a gente querer passar para o cabelo ficar cheirando fumo. #eudetestofumantes#

Avaliando de uma maneira geral, achei que foi muito válida a minha ida no sábado no evento. Tirando os problemas técnicos da alimentação,fumantes, projetor falhando e o drone que caiu em cima da plateia,rsrs, gostei bastante! Espero voltar no ano que vem.


Evento 4 girassóis de Van Gogh!

Obs.: Pessoal , desculpe pelas fotos! Sofri demais para tirá-las. Sou uma blogueira em treinamento,rs.











domingo, 13 de outubro de 2013

Modelos virtuais para você se basear e criar!

Gente artística, tudo bem?
Vim deixar hoje a dica de um site que achei muito legal! É o http://www.posemaniacs.com/



Nesse site tem muitos modelos de corpo, pés, mãos que você pode se inspirar para desenhar. O mais legal é que você pode girar as figuras até achar o ângulo (perspectiva) que você precisa. Depois é passar para o seu tablet ou no pc mesmo e fica desenhando. Achei maravilhoso!

O que vocês acharam do site? Espero opinião de vocês!

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Desenhando um cartaz!

Olá povo artista e arteiro!

Primeiro queria dizer se você é um mega blaster ilustrador cartazista as dicas que vou deixar aqui não vão te acrescentar muito. Minha ideia aqui é falar com você, que está iniciando, e precisa de algumas dicas para não fazer feio (ou pelo menos ficar menos feio,rs).

A primeira coisa é pensar no que você vai anunciar no cartaz, quem que você quer que veja (seu público) e qual é o produto que você vai vender com ele.

Vou usar como exemplo o cartaz da peça que estou produzindo.


Então, o que é que vou anunciar? Qual público ela se destina?Que linhas e cores devo utilizar?

 

Gentemmm, é importante ter muito claro isso para fazer um bom trabalho porque cada tipo de público precisa de elementos visuais diferentes.

Por exemplo, a minha peça é destinada ao público infantojuvenil. Não posso usar elementos extremamente elaborados porque sei que uma criança ficará confusa. Também não posso usar cores muito pesadas, a peça é mais leve, divertida.

Viram a relação entre cor e tema? Podem reparar nisso! Geralmente imagens para crianças são com cores primárias ou tons pastéis. Agora um jogo de guerra exigirá uma capa com uma atmosfera com mais sombras e cores "queimadas".

Essa relação entre cor e tema é muito importante, pois cada cor tem um significado.

Quando eu casei uma das primeiras decisões foram as cores que seriam utilizadas no convite e decoração. Isso é mega importante gente porque tem que ser tudo um conjunto. Se quiserem podem dar uma olhada no blog do meu casamento , lá comento um pouco sobre isso.
 Recomendo muito a visita ao blog Rendas e Retalhos, a Carina trabalha super bem a linguagem visual desde um livro de fotos a uma festa de família (que festas :D ).

Eu tentei fugir do clichê amor vermelho, até porque a peça não é só sobre o amor entre dois adultos que desejam se casar, ter filhos, é sobre o amor de forma universal. Usei o azul e o verde porque são duas cores que remetem à escola, ambiente onde a peça se inicia e termina, onde todos buscamos conhecimento e entender um pouco quem somos.

 As linhas são também muito importantes. Se for desenhar dependendo do tema tem que pensar se vai usar mais linhas retas ou curvas, se serão linhas mais finas (delicadas) ou grossas (pesadas). Como a peça é mais leve utilizei como referencia as figurinhas "Amar é", com personagens fofinhos, linhas bem definidas e finas.



Que tipos de fonte utilizar?

Vou começar explicando isso para vocês com um exemplo de um professor de história.

 Ele pediu um trabalho sobre Hitler e para surpresa dele, uma aluna fez uma capa para o trabalho escrito o nome deste horrível ditador alemão com uma letra cursiva ( letra de mão "fofinha", que eu utilizei para escrever na lousa do cartaz) e ainda, para completar a "fofice" do tema colocou corações em volta! Gente, essa capa foi outro crime contra a humanidade. Quem não conhece Hitler logo pensaria: "Será que é um filme de cachorro da sessão da tarde?". 

Exageros a parte, viram como é importante pensar na fonte (tipo de letra) que você vai usar? Ela passa muitas mensagens para quem visualiza. Programas como o Word, Photoshop e Corel Draw permitem você visualizar como ficará o texto e se a fonte usada fica bem no contexto do seu trabalho.

Faça um teste escrevendo o seu nome e mudando a fonte. Qual tipo de fonte mais te representa?

Outra coisa importante é o tamanho da letra. Você precisa ter em mente que um cartaz não pode ter muitas informações e nem letras pequenas ( as pessoas perdem no máximo um minuto olhando para ele). Então, seja sucinto, ninguém tem paciência ( e tempo) para ler um artigo em um cartaz.

Falo muito isso para meus alunos. Vejo alguns professores que pedem para fazer cartazes sobre o tema estudado e depois espalham pela escola. Geralmente a tendência dos alunos é copiar o texto do livro e colocar um "desenhinho". Aí eu pergunto, quem já parou para ler este tipo de cartaz? Na maioria das vezes é só uma poluição visual.

No caso do meu cartaz destaquei o nome do grupo de teatro, o horário, local, data e o preço do ingresso. Este ainda não está pronto, estou arrumando os patrocínios para anexar.Também temos de tomar cuidado com isso. Já vi gente que se empolgou tanto com a grana do patrocinador e colocou o logotipo da empresa gigante...Sem comentários!



Aqui está o meu cartaz semipronto! Não é uma obra prima do design, mas acho que cumpre bem a função.

Eu acho que vou ter que fazer mais posts sobre cartazes, não falei nem a metade,rs, mas pra começar já está bom. Espero que tenham gostado!

Aproveito  para agradecer a todos que tem visitado meu blog. Cheguei a 1000 visitas #josisuperfeliz:D# !

Obrigada a todos e espero que esteja sendo produtivo para vocês como é divertido para mim escrever aqui! Cinco girassóis de Van Gogh para vocês!






Vou fazer alguns posts sobre arte para crianças para aproveitar o dia delas. Então até breve gente artística e arteira!


domingo, 6 de outubro de 2013

Filme Camille Claudel

Olá artistas e arteiros!

Sim, eu estou sumida, final de bimestre para professora é duro viu, ainda mais produzindo peça de teatro (piorou e muito)! Porém não esqueci do blog e acho que vou ter muito assunto para escrever este mês.

Hoje eu vim deixar uma dica de filme, Camille Claudel, de 1988 .
Que vergonha, não tinha assistido ao filme ainda! Fui com meu marido a uma loja de departamentos no shopping de Mogi Guaçu e achei esse DVD lindo para vender.
Deve ter para assistir online, mas como a internet na minha casa é péssima,rs, ainda prefiro ter o bom DVD. Meu marido lindo me deu de presente. S2 S2 :D . #Te amo seu lindo!#
 Algumas lojas online estão vendendo só que nesta, onde comprei, pelo site, não tem mais.

 Quem acompanha meu blog já conhece a história porque eu fui assistir a peça teatral que basicamente têm a mesma história do filme. Só que, lógico, no filme foca-se mais o drama de Camille e sua criação. Para quem não sabe ela era exímia escultura, foi ajudante de Rodin (sim, o escultor da obra "O pensador"!), depois acabou tornando-se amante dele e assim renegada na sociedade parisiense (ele já era casado). Imaginem, naqueles anos de 1880 uma mulher superando um artista homem e sendo amante dele...Só podia dar problema, para ela...
O filme é forte, recomendado para maiores de 16 anos.Rodin era meio tarado,kkkk.
Gostei também por mostrar o ambiente artístico e cultural na França, até um quadro de Van Gogh, a torre Eifell sendo construída e o compositor Debussy dão as caras no filme. Para você que está achando que Debussy  não é estranho, com certeza já deve ter ouvido esta música no filme Crepúsculo ou na novela quando a noiva fantasma aparece ( de "Amor a vida") kkkk.
 Ouçam "Claire de lune".






Cinco girassóis de Van Gogh para o filme Camille Claudel !



Bom domingo para vocês, amanhã já tem outro post!