domingo, 22 de setembro de 2013

A arte de ser público - No teatro!

Olá povo artista e arteiro!


Hoje eu vim falar sobre a etiqueta dentro de teatros. Inspirei-me no fato de esta semana ter assistido a algumas peças de teatro no Festival de teatro de Mogi - Mirim (S.P.). Foi um festival bem legal e com peças de alto nível. Pena que o teatro do Centro Cultural de Mogi não está lá estas coisas e foi muito mal divulgado!



Fica aqui algumas dicas de como apreciar os espetáculos e não atrapalhar ninguém.

1 - Com que roupa eu vou? Essa música de Noel Rosa fica na minha cabeça toda vez que tenho que ir a um evento porque, quem nunca ficou na dúvida do que vestir? Uma recomendação minha: dê um google na peça e pesquise se vai ser uma apresentação com interação ou não, se é em palco italiano ou em uma arena. Já passei vergonha por ir a uma peça com salto e ficar fazendo barulho por ter que subir no palco (com aquele sapato barulhento parecia que eu ia sapatear,rs). Então mulherada, em teatros com estilo mais contemporâneo e interativo usem tênis ou sapatilha, e nada de roupa de piriguete né,rsrsrs, deixem o salto para o jantar depois da peça #ficaadica#



2 - Cuidado com o horário! Pessoal, se a peça é as 20h, não custa chegar até as 19h50! A maioria dos teatros costuma ser pontual e não existe pior coisa para um ator todo concentrado em cena ver alguém entrando e caindo na escada porque está tudo escuro. Achei muito engraçado quando fui ver o musical "Priscilla - A rainha do deserto" o povo chegando atrasado e o ator em cena, que estava fazendo uma drag conversando com a plateia, aproveitou para alfinetá-los. Eu ia morrer de vergonha,rs. Aliás, o que era aquele ônibus na peça e todo o restante gentemmm! Maravilhoso!








3 - Celulares devem ser desligados. - Dependendo da peça, até o barulho da vibração incomoda. Fora que, se vibrar, como você vai atender? Impossível né! Então, aproveite para descansar deste mundo tecnológico e adentre no mundo proposto pela peça.

4 - Cuidado com câmeras fotográficas e filmadoras! - Primeira coisa que queria refletir com vocês: será que vale a pena ficar vendo a peça inteira num "visorzinho" e deixar  de aproveitar a visão geral que você pagou ou se esforçou para ter? Sabe, sou muito crítica com esta necessidade contemporânea de ficar registrando tudo e a todos, deixamos de vivenciar realmente o momento. Pensem nisso! Além do que, se for fotografar e filmar só faça isso se houver autorização (é crime de uso indevido de imagem e direito autoral) e sem usar câmeras barulhentas ou com flash.
 O flash é a pior coisa, atrapalha o trabalho de iluminação (não é nada fácil de afinar) e o ator ou atriz que acabam se desconcentrando.

5 - Conversar durante a peça não pode! - A maioria das peças de teatro os atores não usam microfones. Ai se você fica conversando atrapalha quem está ao lado de compreender plenamente o que os atores estão dizendo. Somos seres humanos, vivemos numa época onde queremos compartilhar tudo mas, dá pra esperar um pouco para compartilhar sua opinião.

6 - Risadas prolongadas - Gente, quando vamos assistir a uma comédia, claro que queremos rir horrores (senão quero meu rico dinheirinho de volta,hehehe). Porém temos que ter cuidado com ataques de risos. Todo bom ator de comédia sabe que quando faz uma piada tem que deixar um tempinho para o povo rir e depois continuar o texto #ficaadica#. Porém este tempinho (tempo de comédia) a que me refiro são alguns segundos, não minutos! Se todo mundo parou de rir, se segure, senão você pode ser atingido por um objeto não - identificado,rsrsrs.

7 - Sem pipoca e refrigerante! Teatro não é cinema.  - Pois é, já vi gente que queria fazer picnic em teatro! Gente, imagina, se até o som da vibração do celular e do zoom de uma câmera fotográfica incomodam, imagina o som da abertura do seu pacote de salgadinho fedido então! Sem chance! A maioria dos teatros que fui aliás é proibido comer lá dentro. Vai ser muito deselegante alguém vir e convidar você a se retirar!

8 - Sair no meio da peça teatral - As vezes acontece de não estarmos gostando da apresentação. Só que acho que não custa nada aguentar um pouco. A maioria das peças hoje têm duração de uma hora e você não vai querer ser o chato de sair aos 50 minutos !? Têm coisa pior do que alguém ficar querendo passar e batendo a perna em todo mundo? Fora que em alguns teatros as cadeiras são bem barulhentas, ao levantar fazem um barulhão que assusta metade do teatro e os atores.

9 - Aplauda sempre! - Não sou contra a liberdade de expressão, muito pelo contrário, mas sinceridade, quando faço uma peça prefiro que as pessoas venham comentar comigo depois o que acharam, se gostaram ou não, do que ficar vaiando. A vaia não faz nenhum artista melhorar, já a crítica construtiva sim. Se você têm vergonha  de ir conversar pessoalmente hoje quase todo mundo tem facebook, twitter, blog ou um site, então, mande uma mensagem! Nós artistas agradecemos a sua educação e gentileza.

Se tivesse mais um item iria mudar o nome para "dez mandamentos para ir a um teatro",rs. Quem sabe eu mudo depois...Até mais galera artística e arteira!





quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Desenho em grafite do João. Resenha dupla: papel aquarela Canson e lápis 9B Cretacolor

Oi povo arteiro e artista!

Eu estou super feliz porque depois de algum tempo consegui fazer um retrato em estilo mais realista. Adoro fazer croquis, mas fazer retratos é uma das minhas paixões e o escolhido para ganhar um retrato foi meu sobrinho João, que está de aniversário hoje!



Fiz todas as medições e achei melhor dividir a folha em cruz e também com um xis. É uma dica boa para você, que como eu, detesta quadricular desenhos.






Neste desenho usei diversos materiais e resolvi inovar, testando este papel aquarela da Canson. Ele é bem duro (300g/m²) e eu amei isso. Quem nunca ficou com medo de apagar e amassar o papel? Ele também, apesar de estar escrito “aquarela” pode ser usado com outros materiais como o lápis 9B. Ele tem dois lados, um mais liso e outro com uma leve ondulação, que acho que vai ser bom para lápis de cor, giz pastel e aquarela. Eu usei o lado mais liso.
 


 




Para desenhar e fazer alguns detalhes do cabelo usei a lapiseira da Faber com grafite 2B e para clarear e apagar  e desenhar alguns brilhos e fios de cabelo usei meu limpa-tipos (borracha artística) e na pele muito esfuminho n° 2.

Achei o lápis 9B ótimo, tá aprovado no quesito maciez e durabilidade e "escurabilidade", hehehehe. Também é bom para apontar.


Então pessoal, papel e lápis 9B aprovados! Ótimo investimento. Cinco girassóis para os dois!


sábado, 7 de setembro de 2013

Arte de ser público - No escurinho do cinema.

Oi povo artista e arteiro!

Esta semana eu ia fazer um tutorial do capacete em E.V.A. que fiz (e me deu o maior trabalho, e não achei que ficou lá estas coisas). Porém como fiquei doente, ele não ficou tão perfeito quanto eu queria resolvi hoje fazer um momento desabafo e falar um pouco da falta de educação do público em eventos culturais.

Resolvi começar com cinema porque fui assistir ao filme "Percy Jackson e Mar de Monstros" (Century Fox, 2013).
 

 Estava quase tacando meu óculos 3D em cima de alguns "seres" perto de mim. Gente, como podem ser tão sem noção?! Então, para vocês, que podem estar no cinema ao meu lado e não querem ser atingidos por óculos ou outros objetos não - identificados voadores vou deixar aqui algumas regras de etiqueta que acho fundamentais.



1) Se as poltronas são numeradas, sente na poltrona por você escolhida. Existe coisa mais desagradável do que ter que ficar implorando para a pessoa sair do seu lugar?

2) O som do cinema é alto, não é para você falar mais alto que o áudio do filme. Quer coisa pior do que um babaca comentando o filme ao seu lado. Então, talvez o babaca esteja sendo você! Por isso se quer conversar, fale no ouvido do seu amigo, o resto do cinema não precisa saber! #desabafo#

3) Comer no cinema pode, mas precisa mastigar de boca aberta fazendo barulho? Outra coisa que irrita, principalmente em salas com som mais baixo. Sabe aquele povo mastigando pipoca como se fosse um multiprocessador? Ninguém merece né.

4) Sinal de pobreza - tirar foto ou tentar "gravar" o filme. Gente, tirar foto do seu filho, com seu namorado, amigos antes de começar o filme tudo bem, acho fofo o povo que posta este tipo de imagens nas redes sociais mas, tentar tirar foto do filme é duro viu. O ser sem noção fica com aquele celularzinho ou câmera (pior quando são aqueles tablets gigantes) tentando gravar a imagem da tela. Todo mundo vai ver de longe o que você está fazendo porque você vai atrapalhar a todos. Aliás, se você gostou tanto do filme não custa tanto mais comprar um filme original né (ou faz um print da tela do seu computador,rs).

5) Cinema não é uma arte interativa. Sim, tem gente que começa a gritar achando que os personagens vão escutá-lo, dar tchauzinho...Acho melhor eu nem comentar, ridículo gente! Interaja com seus amigos depois do filme, comendo um lanche, no barzinho, :D.

Sobre o filme, tenho que dizer que achei o primeiro melhor, porém é legal, achei que os efeitos em 3D ficaram bons (não assisti o primeiro em 3D). Para quem leu o livro eu sei que é decepcionante porque mudaram muito os personagens e roteiro (sempre isso acontece em adaptações). Sou apaixonada por mitologia e qualquer coisa que tenha este tema me chama a atenção. Bom filme para divertir-se.