domingo, 22 de dezembro de 2013

Musical "O rei leão". Ideias para aproveitar na sua apresentação teatral!

Oi gente das artes, tudo bem?

Faz praticamente um mês que fui assistir ao musical “O rei leão”. Fechei minha semana da consciência negra com chave de ouro!  Quem disse que não tenho meus momentos de riqueza #ingressocaro#


 Eu e o pessoal do passeio. Sou a terceira, da esquerda para a direita.

 O elenco é somente com negros (com exceção de algumas crianças). O Simba adulto, Tiago Barbosa é uma simpatia e talento só (canta muito). Conversou com a gente depois da peça, contou um pouco da sua vida difícil, de uma pessoa que conseguiu sair de uma comunidade carente e ser reconhecido  e de como estava feliz porque na semana seguinte ele iria se apresentar para a  sua comunidade (ele conseguiu ingressos e um ônibus para trazer o pessoal).
# Momento lencinho de papel!#

Vocês devem estar se perguntando, como vou aproveitar ideias de um musical da Broadway? E a grana Josi? kkkkkkk

Tá pessoal, eu sei, já tive que fazer cenário com 150 reais e ainda carregá-lo num ford ka,kkkk. Vida de artista com poucos recursos não é fácil, mas algumas coisas são adaptáveis, olhem só.


 1- Cortina com material semi-transparente.



Funciona assim, você faz uma cortina com material como tule ou outro tecido que deixe passar luz, aplica desenhos e joga a iluminação atrás. A cortina tem que ficar na boca do palco. Fica muito legal também para fazer projeçõesmas ai você tem que deixar sem desenhos ( vai depender da peça, do seu conceito).

2 - Cenário  e figurinos com detalhes de papel.


Gente, olha este sol que coisa mais linda! É de papel e mudava de cor conforme a iluminação. Ele subia e descia dependendo do momento da história, é todo articulado, como se fosse uma cortina. Achei muito copiável! As fantasias dos bichos dá para adaptar com papel machê e estrutura de arame.

3 - Saia com fios 


Imaginem fazer isso com fitas, tiras de elanca, usando na parte inferior um bambolê! Vai ficar maravilhoso!

4 - Bonecos no lugar de pessoas fantasiadas


Achei perfeito esse Timão gente. O Pumba foi ótimo, mas a ideia de não colocar um ator fantasiado de Timão e usar sim um boneco foi genial. Eu mal olhei para o ator tamanha a expressividade que ele conseguia passar com o boneco. Outra coisa para vocês reparem é como ficou proporcional os dois juntos, a mesma proporção do desenho animado.
Outra dica que deixo aqui é quando usar um boneco não colocar no manipulador dele uma roupa da mesma cor do boneco. De longe ele fica meio estranho, misturam-se os dois.


5 - Pássaros voando usando varas flexíveis.



Aqui no interior de São Paulo a gente acha fácil fácil um bambu para fazer isso,rsrsrs. É assim; você pega uma vara flexível , faz um pássaro como pipa (lá parecia que usaram um tecido sintético como os de guarda-chuva) e amarra ele na ponta da vara com uma linha de náilon. O pássaro parecia dar rasantes na plateia, achei show!

6 - Teatro de sombras

Uma coisa tão simples e barata que ajudou o espetáculo ficar mais encantador! Vou ficar devendo imagens porque não podia tirar fotos do espetáculo (peguei as imagens deste post de sites oficiais brasileiros e americanos). Um dos momentos mais mágicos foi quando esticaram um tecido azul no palco e projetaram peixinhos nadando. Outro momento foi quando usaram sombras para mostrar o ratinho fugindo de Scar. Muito legal!

Hoje (22/12/13) eles vão se apresentar no programa Domingão de Faustão. Vamos ver como irão se adaptar para a TV. Depois comentem o que acharam!

Bom domingão para todos!

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Laquê no papel e giz pastel no cabelo?


Oi povo artista, tudo bem?

O assunto é uma polêmica. Atire a primeira pedra quem nunca usou uma maquiagem velha no lugar de giz pastel ou usou um pincel de maquiagem ou algodão para esfumaçar,kkkkk.

Esta história de produtos de beleza sendo adaptados pelos artistas das artes visuais deve vir desde a pré-história, só pode,rs. Claro que não é o ideal. Eu por exemplo já cheguei a passar uma sombra de olho em um papel e a alcalinidade do papel interferiu na cor. Então todo cuidado é pouco para sua obra de arte não virar uma catástrofe.

Estes dias porém fiz uma descoberta interessante. Usei alguns sprays para tingir os cabelos temporariamente sobre o papel e alguns alunos vieram reclamar que o trabalho não secava.



Estranhei e pedi para ver. Qual não foi a minha surpresa ao ver que a tinta havia ficado como um giz pastel seco sobre a folha, por isso meus alunos estavam reclamando que estava borrando no portfólio deles. Então se depois do carnaval sobrar tinta spray de cabelos, já sabe que pode aproveitar em seus desenhos. O único problema é controlar a área a ser aplicada, é necessário se fazer uma máscara.

Cheguei a conclusão de que o spray é como se fosse um giz pastel seco. Lembrei então de algumas alunas que vieram me perguntar se poderiam usar o giz pastel no cabelo....

Comecei a pesquisar e descobri que existe um giz pastel específico para isso.




Achei estas duas formas, uma como se fosse um estojo de maquiagem e outra com muita cara de giz pastel seco tradicional. Vocês podem conferir os créditos e os preços nos links abaixo de cada imagem.

O que me deixou assustada foi o tanto de menina recomendando e ensinando como usar o giz pastel seco normal no cabelo! Gente, não façam isso! Os produtos artísticos na maioria das vezes são tóxicos. Se não fossem eu ia usar o meu giz pastel de sombra no olho para ir nas festas,kkk.

Agora o contrário tudo bem, pode usar a maquiagem da sua mãe (com autorização, lógico,rs) para pintar os seus desenhos.

Uma dica legal é usar o famoso laquê de cabelo (ou fixador) para fixar o giz pastel e o grafite no papel.



Na escola onde trabalho usamos bastante esse. Vou ser bem sincera, não é as "mil maravilhas" no quesito fixação, mas quebra um galho enorme.Como fixador de desenho dou quatro girassóis de Van Gogh para ele.



 Se puderem usem os sprays de verniz, são mais confiáveis, principalmente em trabalhos com camadas mais grossas de giz pastel seco.

Só para concluir então....

MATERIAL ARTÍSTICO # PRODUTOS DE BELEZA

MATERIAL ARTÍSTICO COMO PRODUTO DE BELEZA= CATÁSTROFE NA SUA SAÚDE

PRODUTOS DE BELEZA + FALTA DE MATERIAL DECENTE = OBRA DE ARTE

Olhem só o vídeo desta artista, Natalie Irish. Ela pinta usando batom..e os seus lábios. Suas obras chegam a custar dez mil doletas! #partiubeijaratela# kkk.

Brincadeiras a parte, o resultado é incrível ( e você aí reclamando que não tem material decente em casa para fazer uma obra de arte...)!


Acho que ficou bem claro né,kkkkkkk.

Até mais arteiros e sequestradores de maquiagem da irmã e da mãe,rs.


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Dezembro, tempo das luzes! Luminárias com garrafa PET

Oi povo das artes, tudo bem?

Realmente a coisa tá brava, a correria de final de novembro e dezembro chegou e eu estou sem tempo para atualizar o blog. Tenho muitas novidades para contar, em breve vou tentar atualizar tudo tá?

Se tem uma coisa que gosto muito no natal é decorar a casa com pisca-pisca. Amo simplesmente! Se vou a uma loja de artigos natalinos, fico namorando todos os tipos,kkkkk.

Para fugir um pouco do usual vim mostrar aqui um trabalho que fiz com meus alunos do 6º ano usando pisca-pisca, papel celofane, papel cartão e garrafa PET. Fizemos pequenas luminárias que ficaram bem legais. Você pode decorar sua casa, seu jardim usando esta ideia. Só peço cuidado para não aquecer a lâmpada do pisca-pisca (ela não pode encostar na garrafa). Dê preferencia para os modelos de LED.




Como nós fizemos?

1) Primeiro pegamos uma folha de papel preto e marcamos o desenho. Depois o mesmo foi recortado e virou um molde vazado.

2) No lado avesso medimos o papel celofane e recortamos do tamanho do espaço, porém deixando uma margem de mais ou menos meio centímetro. Nesta margem usamos ou fita adesiva ou cola em bastão para fixar o papel. O legal desta luminária é usar muitas cores, o efeito fica muito mais bonito!

3) Depois da secagem da cola colocamos o celofane por dentro da garrafa. Alguns alunos deixei colocar por fora pelo fato da garrafa PET ser muito curvilínea e ficar feio aparecendo as marcas. Fixamos com fita adesiva transparente de uma forma discreta e não aparente.

Ninguém estava acreditando que o efeito seria bonito, mas depois que apagamos as luzes e acendi o pisca-pisca foi muito legal. Outra ideia interessante que achei na internet foi decorar cada lâmpada com enfeites feitos de garrafa PET. Olha que maravilhoso!


A imagem está neste link aqui, lá tem outras ideias também.
http://revistacasaejardim.globo.com/Revista/Common/0,,EMI105219-16783,00-PISCAPISCA+COM+GARRAFAS+PET+E+CAIXAS+DE+OVOS.html

Espero que tenham gostado! Até mais pessoal!

domingo, 17 de novembro de 2013

Giz pastel seco aquarelável...Como assim?

Oi artistas e arteiros, tudo bem?

Hoje eu vim falar sobre um teste que andei fazendo com giz pastel seco. A história começou assim: estava eu a navegar na internet e descobri algumas marcas de giz pastel que podem ser usadas como aquarela. Imagina se não fiquei doida né,rs. Como assim eu nunca fiquei sabendo disso!

Parti para ver meu giz pastel se eles se encaixavam na categoria e vi que não. Momento snif, snif... Porém como eu sou artista visual e gosto de experimentar resolvi arriscar para ver o que acontecia. Experimentar não custa, até o Leonardo da Vinci arriscou misturar tintas, porque eu não né?rsrsrs.

Usei o meu giz pastel da marca Koh-i-noor. Vocês podem até me indagar o porquê de eu aquarelar um material que é usado para desenhos secos. Diziam o mesmo de maquiagens, se algumas podem ser umedecidas para pintura do rosto e giz pastel seco é um pigmento também, resolvi arriscar. Vamos ao teste!

Fiz primeiro o teste riscando o giz pastel na folha e em seguida passei o pincel. Como vocês podem perceber ele aquarelou, mas ficou bem marcado.


Fiz o segundo teste fiz passando o giz pastel e tentei esfumaçar com o próprio pincel. O segundo eu esfumacei com o dedo antes de jogar água. Ficou bem melhor!

  O terceiro teste fiz raspando o giz pastel  e usando o pó dele. Não ficou bom, fora que o pó ficou boiando na água quando fui lavar o pincel. O laranja é um lápis aquarelável que usei para fazer um comparativo.


Aqui eu usei o lápis pastel para os detalhes e o giz pastel seco para as partes maiores. Ficou até que bom mais ainda não estava satisfeita. 


Fiz um desenho semelhante porém usando o meu lápis de cor aquarelável. Eu gostei mais do resultado porém uma coisa que detesto no lápis de cor é pintar fundo de desenho. Aí resolvi misturar os dois, passando giz pastel no fundo e mandando água em cima. Adorei o resultado! Uma das dificuldades que tenho sempre com aquarela é fazer um fundo sem ficar muito manchado. Agora com a dica do giz pastel aquarelado meus problemas acabaram,rsrsrs!

Detalhe importante: tirei as fotos duas semanas depois e ter feito o teste e acreditem, o giz pastel aquarelado não transfere! É um milagre!

Então para fundos alternativos já sabem, giz pastel seco "aquarelado" dá certo :D

sábado, 9 de novembro de 2013

Qual lápis aquarelável "aquarela" melhor?

Oi gente pitoresca, tudo bem?

Ainda em testes com aquarela hoje venho falar de uma questão que, a maioria das pessoas, quando vai comprar um lápis aquarelável não pensa muito: o pigmento vai ficar bonito se for transformado em tinta?

Pois é, não sei se em outros países é assim (acho que não,kkk), mas aqui no Brasil lápis aquarelável virou sinônimo de lápis de cor macio para pintura, tamanha a falta de qualidade da maioria das marcas que apareciam aqui, duras que nem um pau ou enceradas como um giz de cera que parecia estar desbotado.

Lembro que quando comecei a me dedicar ao desenho minha professora foi bem clara em relação a isso, e olha que isso faz teeeeeeempo #josivelha#

Graças a Deus a coisa deu uma melhorada, como  vocês podem ver nos meus posts anteriores temos já algumas marcas com lápis não aquareláveis bem dignas. Então, se a sua ideia não é tacar água no desenho pode optar por este lápis de cor "normal", que também são mais baratos.

Vamos ao teste!

Peguei os lápis de cor aquareláveis que tinha em casa. Fiz a seguinte legenda para vocês entenderem:

A - Acrilex
S - Staedtler (escolar com peixinho na capa,rs)
F - Faber (escolar com peixinho na capa,rs)
C - Caran d'Ache (o escolar gente!)


Aqui vocês podem ver os pigmentos do lápis sem aquarelar. Infelizmente eu não tinha o mesmo tom de verde para poder comparar em todos, então peguei os mais parecidos. O da Acrilex já não ficou muito bom....


Comecei então a jogar água. O Acrilex achei que ficou bem suave, até demais. O Caran d'Ache foi um pouco melhor.

Neste quesito aquarelar para minha pessoa os campeões foram a Faber e a Staedtler. As cores ficaram bem fortes! Se fosse para desempatar daria o prêmio para a Staedtler porque aquarelou tudinho, não ficou manchado. Cinco girassóis de Van Gogh para ele!

Espero que tenha ajudado e que vocês façam compras mais conscientes.

Até mais pessoal!


sábado, 2 de novembro de 2013

Aquarela escolar Tris Paint 12 cores

Oi pessoal, tudo bem?

Prometi posts sobre arte para crianças e hoje vou começar falando de um material que geralmente eles adoram: tinta para pintura aquarela!

Fiz um teste com a aquarela da marca Tris. Ela me chamou atenção porque não são aquelas pastilhas opacas, elas tem um certo brilho. Além disso achei o estojo super prático, ele tem uma tampa em acrílico e deixa a tinta protegida.






Sinceramente tive um pouco de dificuldade com esta tinta. Achei que meu primeiro desenho de teste ficou horrível, fui molhando o pincel de forma delicada, aquarelando a tinta aos poucos e o resultado foi horrível. A folha também não ajudou em nada.





Resolvi dar uma segunda chance para o estojo de tinta aquarela e chamei a fofa da Maria Luiza, de 6 anos, para ajudar a testar a tinta. Ela adora pintar e desenhar e aproveitou para me ensinar como desenhar uma maçã no estilo de Romero Britto.

O resultado foi bem melhor, as cores são bem miscíveis entre si e molhando  bem as pastilhas os resultados foram bem satisfatórios.

 Olhem só o desenho dela com foto tirada pela própria (super exigente já,rs):

 E o meu, seguindo as ordens dela,rsrsrs. Finalizamos usando a caneta da Unipin 0.8.


Ela adorou a tinta, mas eu achei que rendeu  pouco (olhem o roxo, ela acabou praticamente com ele).
Outra coisa é o pincel. Gentemmmm, que pincel ruim! Até a Mariazinha reclamou e guardou ele logo que deu a primeira pincelada. É uma coisa que precisa ser repensada!



 No geral, recomendo esta tinta para iniciantes, as cores são vibrantes e os pigmentos bonitos. Fujam do pincel. Quatro girassóis para este estojo de pastilhas aquareláveis.




Em breve outros materiais para crianças. Até mais pessoal!



domingo, 27 de outubro de 2013

Hoje tem circo? Tem sim senhor!

Oi artistas e arteiros, tudo bem?

Hoje venho dividir um pouco com vocês algumas coisas que aprendi em um workshop sobre circo que participei na última quarta-feira, dia 15 de outubro.

Confesso que fui com um pouco de medo porque fazer um curso com o pessoal de educação física é covardia,kkkk. Eu paguei muito mico tentando fazer malabares! Sempre fui péssima em esportes e agora só reconfirmei,kkkk. Só sobreviveria em um circo se virasse palhaça ou mágica. Do resto sou uma negação! kkk.

O curso começou com uma pequena introdução sobre a história do circo (que vem desde a antiguidade). Uma curiosidade que eu não sabia era que os artistas circenses davam aula de ginástica em escolas, mas depois foram proibidos. Houve uma separação da ginástica de circo e da ginástica "técnica". Hoje há uma volta, buscando um equilíbrio entre as duas, já que a emoção do circo faz toda diferença.




Gostei muito de participar dos jogos teatrais (sim, e o pessoal de educação física participou em sua maioria). Achei legal para quem trabalha com teatro para fazer com o grupo para trabalhar integração e reconhecimento do espaço cênico, além de trabalhar interpretação.

1- Peça para todos andarem normalmente, ocupando os espaços vazios.
2- Agora todos devem andar mais rápido, estão um pouco atrasados para um compromisso.
3- Observaram o horário e estão mais atrasados, devem andar muito rápido.
4- Estão apertados para ir ao banheiro, estão desesperados a procura de um.
5- Estão com dor de barriga, a coisa piorou.
6- Conseguiram se aliviar.
7- Sairam do banheiro e estão muito felizes, cumprimentam a todos na rua.
8- Se tornaram pessoas "descoladas" e cumprimentam a todos de uma forma diferente, maluca.
9- Cumprimentam a todos que encontram como se fossem antigos amigos que a muito tempo não se encontram.

Gente, eu tive dor na mandíbula de tanto que rir de fazer isso, foi bem legal!

Depois começaram os exercícios com malabares. Achei muito legal a ideia de usar pedaços de 50cmx50cm de tule (véu) para treinar malabares. Eles são mais leves, demoram mais tempo para cair e para lerdos como eu, kkkk, é um ótimo treino,kkkk.

Depois de alguns exercícios eles nos ensinaram a fazer as bolinhas dos malabares com balões, saquinho plástico e sementes de perrila (semente arredondada para passarinhos). A semente pode ser outra, porém o risco de estourar é grande. Se quiser fazer uma bolinha que quique pode-se substituir o saquinho com sementes por um balão com água.  Olha que lindo que ficou!



Aqui dá pra ver a semente. O balão precisa ser cortado, naquela parte superior. Vamos colocando um balão sobre o outro para reforçar. O ideal é de cinco a sete camadas.



Eles levaram alguns livros sobre atividades circenses. Gostei desses aqui.







O Rodrigo, um dos professores do workshop, é palhaço profissional. Fui perguntar para ele sobre qual tipo de maquiagem é ideal para espetáculos circenses. Já comprei algumas e passei nos meus alunos que derretiam muito facilmente. Ele disse que usa as maquiagens abaixo:



 Gente, dei um "google" para ver os preços e fiquei um pouco assustada. Se for para montar um kit básico com um pan cake branco e os lápis pra fazer os desenhos você vai gastar no mínimo R$100,00. Porém é com material mais profissional e com menos chance de ficar derretendo.

Sobre maquiagem só vale lembrar para os professores que antes de pintar a cara toda de uma criança ou adolescente é bom fazer um teste de alergia, passar um pouquinho no braço um dia antes para ver se há alguma reação.

Antes da maquiagem o ideal é limpar e tonificar a pele (se for ficar no sol tem que passar um protetor solar potente) e após a apresentação usar um demaquilante, limpar, tonificar e hidratar.

Espero que tenham gostado pessoal! Até mais!

terça-feira, 22 de outubro de 2013

O que achei do evento Pixel Show 2013!

Oi povo arteiro, tudo bem?

Mais uma vez venho me desculpar, oh semana corrida meu povo! Mais vai render posts pra este blog, prometo.

Este  sábado fui participar do Pixel Show. Segundo definição do site deles:
 "O Pixel Show cresceu e esse ano já é considerado o terceiro maior evento de arte e criatividade do mundo. Nele, acontecem palestras, workshops, exposições e sessões de live painting. Em paralelo é realizado feira de arte, moda e criatividade aberta e gratuita ao público."

A  ideia do evento é muito legal, você encontra diferentes pessoas, diferentes artistas e designers apresentando o seu trabalho.


Eu amo Romero Britto e Van Gogh, mas realmente acho que os dois juntos não dariam certo,rs.

Esse trabalho é para você que fica reclamando que não tem materiais legais pra fazer sua obra. Achei genial essa reutilização!

 Para você que acha pintura com tinta a óleo careta...Deu até vontade de encarar a tinta a óleo novamente,rs.


Estes origamis achei um mimo! A delicadeza me deixou impressionada até agora!



Girafa feita com papelão! Muito legal!

 Tinta para quê? Pega feltro e vai recortando e colando. Este urso foi feito assim, acreditem!

 Pintura sobre colagem de jornais. Olha que textura interessante!
Tem gente que me chama de pobre,kkk, mas adoro esta criatividade, de usar materiais inusitados e reaproveitar. Acho que artistas e designers têm que se preocupar com isso. 


Essa foi a exposição, fora isso haviam vários estantes de papelarias e algumas marcas básicas ... Momento piração da Josi curiosa por descobrir novidades,rsrsrs.




Ah Faber, que coisa linda este estojo, porém, eles não estavam vendendo nada na feira...Sniff, fiquei decepcionada! Estava na esperança de achar lá aquele lápis borracha que resenhei aqui no blog. Mais snif, snif!





Canetas Copic! Finalmente achei um lugar para testá-las. Que caneta gostosa pessoal, ainda mais na folha lisa que estava lá para os testes! Com apenas uma já é possível arriscar alguns sombreamentos. Imagina com todas as cores então? Pena que o preço é um pouco alto, lá estavam vendendo por R$25,00.


Também fiquei empolgada com estas canetas da marca Posca. As cores são lindas e vibrantes. Minha única reclamação é que achei os atendentes do estande um pouco sem paciência (ou seriam destreinados?) para atender um publico bem leigo em relação à marca e que não teriam tempo de fazer os workshops. Fiquei interessada em uma caneta que possui tinta que pode ser usada em louças, porém como não vendiam lá pediram para eu ir a um estande de uma papelaria, que não tinha o produto para vender.Momento sniff sniff 2. Acabei comprando uma semelhante, estou testando e depois resenho aqui no blog.

Outra parte legal foram as palestras. Eu como não sou designer foi interessante ver este outro lado da moeda. Só que, se eu fosse designer talvez eu reclamaria que o tempo é pouco e que os palestrantes ficaram mais preocupados em mostrar os seus portfólios e não suas técnicas e processos criativos. Acho que o único que explorou mais isso foi Mauricio de Sousa. Ele deu várias dicas legais de como os artistas podem gerenciar suas vendas de trabalho, o que pensar na hora de criar personagens. Eu já era fã dele, sai mais ainda. Pena que não consegui um autografo #jositiete# kkkkk.






O evento aconteceu no Clube Hebraica, um lugar lindo em São Paulo. Adorei ter passeado nos jardins de lá, porém só depois vi que eu, ao procurar um lugar decente para comer, havia sem querer  fugido da área reservada ao evento,kkkk.

O que achei mais absurdo foi a falta de uma praça de alimentação decente. Tudo bem, podem me dizer que a maioria das pessoas lá eram estudantes universitários que vivem de refrigerante e salgadinho só que existem pessoas um pouquinho mais velhas como eu que não tem mais estômago para isso. Fora que para comer tinha que ser sentado nas escadas do lugar, perto de um pessoal fazendo demonstração com spray. Bem ruim não acham?
Outra coisa a se pensar são as áreas para fumantes. Pelo o que eu percebi não haviam áreas especificas para eles e eles se alojaram bem em um corredor que ligava a feira às palestras. Então era só a gente querer passar para o cabelo ficar cheirando fumo. #eudetestofumantes#

Avaliando de uma maneira geral, achei que foi muito válida a minha ida no sábado no evento. Tirando os problemas técnicos da alimentação,fumantes, projetor falhando e o drone que caiu em cima da plateia,rsrs, gostei bastante! Espero voltar no ano que vem.


Evento 4 girassóis de Van Gogh!

Obs.: Pessoal , desculpe pelas fotos! Sofri demais para tirá-las. Sou uma blogueira em treinamento,rs.